EXERCÍCIOS,MEDITAÇÃO E POSTURA ZEN

Algumas dicas que facilitam a obervação ZEN, ou em pé num ônibus — conforme for sua prática pessoal.

Observar “pensamentos”, “histórinhas” que rondam nossa cabeça — até sermos atirados no vazio. Coloco aqui uma seleção de “pulos do gato” passado por vários mestres com quem tive contato.

1 – Quando você observar “você mesmo” nos seus pensamentos, enfatize que essa imagem não é você, mas sim sua forma futura ou passada — como se fosse REALMENTE uma outra pessoa, como num filme que estivesse vendo no cinema. A sua própria imagem é muito forte, e faz com que você se identifique muito com ela. Isso cria uma neutralidade e distanciamento maior na observação, para você não se envolver tanto nas “historinhas”. Me ajudou muito.

2 – De tempos em tempos, mude sua localização física no recinto. Isso força você a ter novas perspectivas e, portanto, percepções. O mestre Gonpa tinha o hábito de colocar a pessoa no Zendo em cantos diferentes a cada 5 minutos.

3 – A parede branca ou bem clara é o melhor local para você visualizar seus pensamentos, como fazia Boddhidharma. Paredes, fundos ou paisagens escuros realmente não são legais — pois a cor dos seus pensamentos é meio escurecida.

4 – Qualquer local é um bom local para você observar seu “tráfego mental”. Quando não sento (zazen), faço deitado na cama olhando o teto ou na parede do elevador.

5 – Use a “grande-mente” para observar a “pequena-mente”. Repare claramente que existe uma mente-grande “por fora” que observa a mente pequena (ego) mais interna. Assim, você cai logo num “mar” onde se funde com o ambiente e a mente-pequena fica bem isolada mais centralmente para ser obervada. Essa também me ajudou muito.

6 – Sempre que você observa seus pensamentos, você está NECESSARIAMENTE no aqui-agora. Pois a “historinha” (seu passado e futuro ilusórios) estão sendo observados. Portanto você não poderia estar mais “misturado” com eles neste momento, e em nenhum outro lugar senão o presente. Quando as pessoas percebem isso, é uma coisa muito imediata, tipo um satori bem fácil de se alcançar. Muito eficiente.

7 – Ver os pensamentos continuamente faz perdermos contato muitas vezes, pois começamos a nos identificar com eles. Neste caso, gosto muito de manter os olhos abertos certo tempo e fechados mais um pouco — abrindo e fechando de tempos em tempos. Isso oferece uma “mudança” que evita que nos “acostumemos” e percamos a consciência.

8 – Use essas “técnicas” separadas, e vá experimentando aos poucos. Nunca mantenha uma técnica por mais de algumas vezes (3 ou 4 nos meu caso), pois você faz dela um hábito, um condicionamento. Troque sempre ! Zen é, acima de tudo, criatividade.

ANDRÉ WHITTICK

Mais sugestões

*

Possivelmente vocês já ouviram falar de “espaço interior” ou “corpo interior” ou “estar oco como um bambu”. Essa percepção é bem útil para a meditação.

Vou contar duas formas que me chamaram muito a atenção…

1) Colocar um headphone com música ou walkman ou mp3. A primeira impressão de quase todo mundo que já ouviu música assim é perceber que só ele está ouvindo aquela música. Pode parecer óbvio para quem já está acostumado, mas vocês se lembram da primeira vez ? Você vira um “salão de dança”, você se sente muito amplo e se dá conta desse maravilhoso espaço privado.

2) Um outra forma é dentro da piscina. Já tentaram ficar imóveis dentro de uma piscina percebendo todas as suas próprias sensações ? Você sente que seu corpo e todo o resto é muito periférico. Você ouve seu coração sem respirar, exatamente como no útero.

São experiências simples que ajudam você se lançar dentro de si mesmo.

Trabalhando com polaridades

====

Alguns mestres Zen, taoistas e iogis enfatizam os métodos que trabalham com extremos, ou polaridades. Como todas as técnicas, essa faz você pendular entre extremos até, aos pucos, cair no meio.

“O esforço leva à calma” – Lao Tsé

Especialmente, para nós ocidentais, é mais difícil cair direto na meditação. Nossa mente pode ficar vagando por tempos até então. Vamos fazer justamente o contrário…

“Forçe” os pensamentos, começe a imaginar alguma situação, especialmente se for muito forte ou até desadradável (acho que são as melhores). Você vai observar que sua mente, por um mecanismo de defesa, irá fazer essa nuvem se dissipar em alguns instantes. Aí sim, você começará a ficar com a mente vazia. Depois de algum tempo, verá que logo os pensamentos virão novamente. Comece a amplificá-los, aumente novamente.

Fazendo esse vai-e-vem por alguns minutos, você verá uma diferença entra sua grande-mente (consciência) e sua pequena-mente (pensamentos, ego). Você perceberá sua grande-mente bem ampliada e sua pequena-mente mais distante, tirando você menos do momento presente.

A grande-mente faz amizade com a pequena-mente.

====

O mestre Gongpa, nunca fala para você se livrar dos pensamentos. Ele fala para que convivamos com a pequena-mente. Ele usa a expressão (de gosto muito):

“A grande-mente observa a pequena-mente”

Talvez sua pequena-mente fique mais fraca com o tempo, mais isso não importa muito. “Divirta-se com isso”, o mestre diz.

Um video bem bacana do Centro Zen de São Francisco, com uma música bem legal:

http://www.youtube.com/watch?v=ujE-NJvfh-Y

DROGAS

Qualquer desejo por plenitude é desejo por Luz. Muitas vezes buscamos Luz

onde não existe Luz.

A maconha comprada do traficante carrega , por inter-inclusão a energia do tráfico

, das armas , das mortes e da corrupção.

A maconha que ,por exemplo, foi plantada num vazinho ,colhida e prensada de modo artesanal , não contem essas energias , mas segundo a Cabalá , tudo ,

que nos tira de nosso estado de consciência e não esta sobre nosso controle, é algo que pode conectar-nos á dimensões inferiores.

Essa não é uma posição moral, e sim energética.

Uma alternativa à maconha, seria a meditação.

MEDITAÇÃO

Muito se especula sobre essa prática milenar e a ciência conseguiu comprovar que a meditação traz somente benefícios para a vida, pois proporciona a possibilidade de encontro com aquilo que há de mais profundo dentro de nós, o autoconhecimento.

A meditação consiste em práticas diárias que envolvem, essencialmente, concentração e respiração. A atividade regular traz:

- descanso físico e mental;

- aumento da capacidade de concentração e respiração;

- maior autoconfiança;

- maior liberdade de escolha;

- mais domínio sobre corpo, mente e pensamentos.

Segundo a Terapeuta Holística, Taiane Giusti, a meditação equilibra as emoções e coloca as pessoas em contato com o subconsciente. Isso pode proporcionar relaxamento por meio da limpeza do campo mental. “A prática constante da meditação desenvolve concentração e auto-conhecimento, equilibra a ansiedade, além de nos direcionar por um caminho espiritual mais consistente e realizador”, complementa.

Quando a meditação é praticada, canais de conhecimento – que harmonizam e criam novas perspectivas para a vida – são abertos. Taiane explica que esse canal de intuição e de comunicação com energias vitais para a saúde e a vida revitaliza corpo e mente.

Para praticar essa técnica milenar existem algumas informações básicas. O primeiro passo está na escolha do lugar, que precisa ser tranqüilo, arejado e, de preferência, ao ar livre, avisa Taiane. “O próximo passo está em sentar de pernas cruzadas ao estilo oriental ou deitar-se com a barriga para cima, as pernas esticadas e os pés unidos. Depois é só fechar os olhos e respirar profundamente, enchendo e soltando todo o ar, relaxando e deixando os pensamentos passarem pela cabeça. Quem preferir pode se concentrar num ponto entre as sombrancelhas, isso ajuda a se desconectar do mundo externo e a despertar a consciência” conclui.

ANIMAL DE PODER

O ANIMAL DE PODER nos auxilia para entrarmos em contato com nossas energias internas. Ele é nossa parte material e concreta que nos levará ao caminho do Grande Espírito.

Segundo as tradições índias, cada um de nós tem pelo menos um espírito de animal, que nos dá de presente suas qualidades e muitas vezes até semelhanças. Não é à toa quando se diz que determinada pessoas tem olhar de lince ou coisas do gênero.

O ANIMAL DE PODER vive e se expressa através do nosso corpo. Contatar e conversar com ele exige uma experimentação sensorial. Cada animal possui suas qualidades, traz tesouros e lições para cada situação vivenciada.

EXERCÍCIO 1

Todos temos animais de poder – animais de espírito – que são nossos protetores. Alguns destes animais de poder são guardiões de espíritos que existem em outros reinos. Cabe a você descobrir o seu, para chamá-lo sempre, não só em momentos de perigo, mas para participar de todos os momentos de sua vida. Encontre-o!

Primeiro encontre um lugar tranqüilo, pode ser até em frente seu computador. .

Toque um tambor ou coloque um CD que emita o som de um tambor..

Esvazie sua mente e feche os olhos.

Sinta-se os músculos no seu corpo se relaxando. . .

A sua cabeça. . .

Os seus ombros. . .

O seu pescoço. . .

O tronco do seu corpo. . .

Os seus braços. . .

respire fundo por 3x. . . Expire pelo seu nariz. . . Segure um pouco o fôlego . . . (Conte lentamente até 5 na inspiração. Conte até 2 enquanto retém o ar nos pulmões e depois, novamente até 5 na expiração e, de novo, até 2, completando o ciclo.

Agora visualize uma tela, como a do seu computador.. Coloque uma cor nela . .Ou forma.

Telepaticamente peça que seu animal de poder se mostre a você na tela da sua mente. Seja paciente! Seu terceiro olho (glândula de pineal) deve abrir antes de você possa ver imagens.

Logo a imagem de um animal aparecerá.

Pode – ou não pode – ser o animal que você estão esperando – então não tenha muitas expectativas. A imagem pode vir de repente ou se mover em direção a você. Pode ser uma vista de frente do animal ou de em outro ângulo.

O animal não pode ser seu animal favorito!

Quando ele aparecer olhe-o atentamente…

Tente escutar com seus pensamentos alguma mensagem de telepática dele. Pode parecer engraçado receber uma mensagem numa linguagem humana – de um animal – mas pode acontecer.

Seu animal pode aparecer numa cena o que pode ser significativo para você. Coloque-o em foco. Anote as cores ao redor do animal – cores são muito importantes. Quando a imagem se tornar difusa. Lentamente abra os seus olhos e escreva tudo que você viu. Pode aparecer mais de um animal. Pode aparecer até um animal mitológico, tipo unicórnio. Pode acontecer também que em outro dia que fizeres este exercício apareça outro animal.

Situações para considerar:

Você alguma vez já sonhou com este tipo de animal? O que aconteceu no sonho? Peça que o animal venha até você hoje em sonho.

. Por quê tal animal apareceria a você?

Talvez deva procurar o que o animal queria lhe dizer.

EM BUSCA DO SEU TOTEM

A Jornada xamânica é o metodo tradicional, mas há outros.

Na realidade, há diversos métodos mesmo de forma tradicional, pois varia de TRIBO PRA TRIBO entre os nativos americanos. Então, depende de que tribo está sendo levada em conta.

Alguns metodos:

► Em sonhos: Ao sonhar com um animal que tenha um significado especial dentro do sonho mesmo. Esse metodo já apontou meu totem, pois já sonhei com uma ÁGUIA DOURADA.

► Por mensagens indiretas: Ao escutar ou ver o nome de algum animal várias vezes durante sua vida cotidiana, nas notícias, na televisão, em comentários de amigos, etc.

► Por mensagens diretas: Ao ver físicamente um animal mais de duas vezes. (é pouco confiável). Funciona assim: Vc pede a um animal em específico, por exemplo, o tigre, para que se manifeste para você naquele dia, caso seja seu animal de poder. Digamos que vc esteja andando na rua e passe por você um desfile de um circo e em uma jaula está o tigre.

► Em meditação: Os Animais de Poder se revelam e se identificam a sí mesmos como tais.

► Por instinto ou intuição: Nos sentimos especialmente atraídos por eles ao longo de nossas vidas. (também indica meu animal de poder)

► Por meio de um xamã: Ao pedir a alguém especialmente intuitivo que averigue e nos diga qual é nosso Animal de Poder.

Se já estiver consciente de seu Animal de Poder, pode pedir-lhe poder adicional em qualquer situação. Tambén pode utilizar esta seção como um oráculo, de novo confiando en sua intuição ao eleger um Animal para ler suas características.

► “Cartas xamânicas”: Você encontra em quase qualquer livraria. Imagino que em todas as cidades se possa encontrar, mas pela net também se pode comprar.

consultando o oráculo,vc entrará em contato com o seu animal de poder.

Os Animais de Poder não necessariamente são animais exóticos: podem ser qualquer animal das familias dos mamíferos, répteis, insetos ou aves.

Ou poderia ser um animal mítico, como o Unicórnio ou o Dragão.

EM BUSCA DO SEU TOTEM

A Jornada xamânica é o metodo tradicional, mas há outros.

Na realidade, há diversos métodos mesmo de forma tradicional, pois varia de TRIBO PRA TRIBO entre os nativos americanos. Então, depende de que tribo está sendo levada em conta.

Alguns metodos:

► Em sonhos: Ao sonhar com um animal que tenha um significado especial dentro do sonho mesmo. Esse metodo já apontou meu totem, pois já sonhei com uma ÁGUIA DOURADA.

► Por mensagens indiretas: Ao escutar ou ver o nome de algum animal várias vezes durante sua vida cotidiana, nas notícias, na televisão, em comentários de amigos, etc.

► Por mensagens diretas: Ao ver físicamente um animal mais de duas vezes. (é pouco confiável). Funciona assim: Vc pede a um animal em específico, por exemplo, o tigre, para que se manifeste para você naquele dia, caso seja seu animal de poder. Digamos que vc esteja andando na rua e passe por você um desfile de um circo e em uma jaula está o tigre.

► Em meditação: Os Animais de Poder se revelam e se identificam a sí mesmos como tais.

► Por instinto ou intuição: Nos sentimos especialmente atraídos por eles ao longo de nossas vidas. (também indica meu animal de poder)

► Por meio de um xamã: Ao pedir a alguém especialmente intuitivo que averigue e nos diga qual é nosso Animal de Poder.

Se já estiver consciente de seu Animal de Poder, pode pedir-lhe poder adicional em qualquer situação. Tambén pode utilizar esta seção como um oráculo, de novo confiando en sua intuição ao eleger um Animal para ler suas características.

► “Cartas xamânicas”: Você encontra em quase qualquer livraria. Imagino que em todas as cidades se possa encontrar, mas pela net também se pode comprar.

consultando o oráculo,vc entrará em contato com o seu animal de poder.

Os Animais de Poder não necessariamente são animais exóticos: podem ser qualquer animal das familias dos mamíferos, répteis, insetos ou aves.

Ou poderia ser um animal mítico, como o Unicórnio ou o Dragão.

Palavras-chave: Totem, Animal de Poder, Familiar, Aliado, Nagual, Espírito Protetor, Guardião.

De acordo com varias tradições xamânicas, cada pessoa tem pelo menos um Animal de Poder.

Esse espírito é individual, de cada um, e está ligado ao íntimo de seu próprio espírito.

São chamados de animais de poder porque o poder ou força de vida primal chega a nós através deles.

Em algumas tradições são chamados de “Alma Animal” porque seria uma das almas necessárias pra se formar um indivíduo.

Esses espíritos servem como guias e guardiões nos reinos astrais e escolhem nossa companhia por encontrarem alguma coisa em nosso íntimo que reflete sua natureza.

Eles nos trazem a percepção de nossos dons que talvez por medo ou negligência, não damos atenção ou utilizamos de forma errada.

Segundo a tradição, nosso Animal de Poder pode se mostrar em sonho, visões, meditações, ou por meio de um xamâ experiente.

.:. Animal de Poder .:.

-> Lobo – o Professor

Professor, Mestre

Desbravador de caminhos,

Cão lunar de minha alma.

Uivando,

Cantando,

Ensinando a viver

Borboleta -> Auto-transformação, clareza mental, novas etapas, liberdade.

O poder que a Borboleta nos traz é oriundo do ar. É a mente e a capacidade de conhecer a mente e de mudá-la. É a arte da transformação.

Borboleta… esvoaçando

Na luz da manhã,

Você já teve tantas formas

Antes de conseguir

Alçar o seu vôo!

CORUJA

A coruja é o símbolo do feminino, da Lua, da noite, da magia, da profecia e da sabedoria.

Os antigos gregos a associavam à deusa Athena e, desse modo, à sabedoria.

O totem da coruja concede o poder para extrair segredos, bem como os conhecimentos antigos recolhidos nos recessos mais profundos da noite, da morte e da Umbra Negra.

Todo aquele que ouvir a coruja dentro de si e meditar em suas palavras, terá grandiosas revelações.

Ninguém poderá iludir alguém que tenha o totem da coruja, pois os povos da coruja podem ver na escuridão de outras almas.

Premonição e clarividência são habilidades de seus filhos. Isso pode parecer um tanto assustador, mas não se deve ter medo, pois a coruja é mãe zelosa!

Deixe-se guiar pelos seus intintos! Deixe-se guiar pelo totem da coruja!

SERPENTE

Como a Serpente, as pessoas desse totem tendem a ser misteriosas e reservadas. Dedicam boa parte do tempo a ouvir os outros, mas são extremamente relutantes em revelar seus segredos mais íntimos. Por isso, às vezes são mal compreendidas.

São pessoas de sentidos super-aguçados; a prova é q elas geralmente descobrem a verdade sobre os outros em diversas situações. Têm olhos aguçados q as permitem ver a alma profundamente, quer seja, a sua ou a dos outros. Esses sentidos só lhes faltam quando se encontram perturbadas, fato este q impede sua força fluir suavemente por elas.

São adaptáveis e têm a habilidade para trocar sua pele velha, ou seja, de idéias, ambiente ou sentimentos; essa transformação ocorre em uma fase nova do seu ser. Ainda assim, mudanças nunca são fáceis para elas, mas quando a fazem, é permanente até acharem q é tempo de seguir um novo caminho.

As pessoas desse totem são merecedoras de respeito por seu poder de transformação e pelas mensagens que trazem!

Corvo – O Negociador <-

Corvos às vezes são agressivos, mas freqüentemente cautelosos. São inteligentes e defendem com ferocidade seu território e família. Diz a lenda que o ponto mais forte nos corvos é a lealdade. A lenda ainda diz que estes pássaros têm conselhos tribais e que se estes pássaros vão contra as leis da tribo, eles cometerão suicídio caindo de um lugar alto.

Assim como os corvos, as pessoas desse totem estão contentes quando estão com um grupo de pessoas que compartilham suas idéias, e se sentem muito seguras neste ambiente. Tal como o Corvo, elas demonstram um espírito de defesa agressivo quando atacam seu grupo e território. Se elas sentem que esses que elas amam são ameaçados, os defenderão contra qualquer coisa, não importando seu tamanho ou força.

PUMA

A energia do Puma Une ensina a usar bem a sua capacidade de liderança, sobretudo no que concerne à habilidade de liderar sem obrigar os outros a que aceitem sua liderança. Isto só é possível quando a pessoa compreende que todos os seres humanos são líderes em potencial. À energia do Puma também lida com os abusos do poder e a incapacidade de liderar com correção e justiça. Ela nos ensina a respeitar a capacidade de liderança que existe em cada indivíduo.

Ao observar os movimentos graciosos do Puma, você aprendera a equilibrar suas metas, seus poderes, sua força e sua elegância. Isto corresponde, na dimensão humana, ao perfeito equilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito.

A palavra Puma significa “poder” entre os incas. Quando entramos em contato com a medicina deste animal, somos sempre convidados a reconhecer e/ou equilibrar o poder que existe dentro de nós para responder a um (novo) desafio.

URSO

o Urso é introspecção. a conexão com a Mãe Terra, o lado femino intuitivo, fala também sobre a capacidade de visões de cura através dos sonhos.

o urso e reconhecido como o xamã dos animais. aquele que tem a capacidade de cura

http://www.estudosxamanicos.com.br

O que é Animal de poder?

No começo dos tempos, quando as pessoas e animais caminhavam na terra, uma pessoa poderia se tornar um animal se ela quisesse e um animal poderia se tornar um ser humano. Às vezes elas eram pessoas e às vezes animais e não havia nenhuma diferença. Todos falavam o mesmo idioma.

O animal de poder é a força e a energia espíritual do animal, cada animal tem uma medicina (ensinamento). Qunado o animal de poder aparece nas visões apresenta-se maior que o animal verdadeiro porque ele encarna a essência grupo daquele animal. Não é uma forma humana do animal ou um humano vestido como um animal é o próprio espírito animal. Por exemplo, o espírito do urso, é a voz de todos os ursos, que em algum dia viveram aqui. É o urso xamanico, e a voz selvagem, a voz da natureza, a voz da terra.

Este animal informa ao xamã das energias da terra que são seguras. Ele dá poder e proteção ao xamã. É um ajudante do xamã na viagem para dentro dos mundos espirituais. Nenhum xamã tentaria uma viagem interna sem a ajuda de um animal de poder. O animal de poder carrega o xamã e as pessoas que estão com ele para uma energia que os pode curar.

Um animal de poder é um protetor, semelhante a um anjo da guarda que o protege dos danos e o ajuda no crescimento espiritual, emprestando seu poder a você. As emoções negativas que você pode sentir, ou as emoções negativas que outro pode enviar a você são vistas pelo xamã as vezes ficam aderidas ou armazenadas em várias partes do corpo. Isto pode ser visto com o exemplo de como tensões causam úlceras ou atrai dores. O xamã com autorizarão remove a energia que não pertence ao corpo. Isto é chamado de Extração de Xamânica. Outras modalidades diferentes de curas além do xamanismo praticam isto também. Esta energia não é ruim, apenas estava estagnada, por não pertence ao seu corpo, podendo causar uma doença que até então não mostrava-se no físico.

O Presente da Águia

A águia vôa livremente enquanto permanecemos em nosso sono profundo. Pudera cada um de nós voar feito a águia e enchergar com os seus olhos atentos q lá do alto td conseguem captar, mesmo há enormes distâncias.

Não nos é impossível chegar até lá para q possamos escutar os segrêdos da águia, no entanto entre nós e ela há um abismo escuro e profundo q precisa ser vencido e para isto só podemos contar com os nossos instintos, como um lôbo q confia plenamente nos seus, pq em meio a escuridão e ao mêdo sómente eles poderão nos conduzir, vencendo os obstáculos, até o outro lado e p/ o alto, deixando p/ trás todas os velhos conceitos e as cascas que nos impedem de enchergar com maior nitidez e q outrora nos impediria de receber “O Presente da Águia”. simbologia animal está profundamente gravada no inconsciente coletivo da humanidade.

Herdamos sentimentos e recordações inconscientes que condicionam nosso comportamento consciente.

Nas religiões antigas existem registros de rituais do homem e do animal em todos os hemisférios. Exemplos como Ganesha, a divindade hindú, forma humana com cabeça de elefante; no Egito, Thot, forma humana com cabeça de falcão; o peixe e a ovelha no cristianismo.

Na mitologia grega, entre os fenícios, maias, aztecas, indios norte-americanos, na Siberia, nos cultos africanos, no Perú, entre os aborígenes australianos, entre os esquimós, índios brasileiros, no taoísmo e etc.

Nos contos Jakata conta-se que Buda em seu “Grande Despertar “ lembrou-se de encarnações animais.

Jesus, um dia, disse aos seus discípulos : “Eis que vos enviou como ovelhas no meio de lobos; portanto, sede espertos como as serpentes e simples como as pombas “. (Mateus, 10:16 )

A história também faz registros do Sermão aos Peixes, de Santo Antonio e São Francisco pregando a palavra de Deus aos pássaros.

o símbolo dos Quatro Evangelistas: Mateus, o Anjo ou o Homem, marcando o nascimento de Cristo; Marcos, o Leão, seu Evangelho começa no deserto; Lucas, o touro, iniciando com Zacarias, que sacrificou o Gado; João, a Águia, porque através dela o Espírito de Deus se manifesta.

Na astrologia os símbolos astrológicos são animais. Na astrologia chinesa idem. Nos chacras, há para cada vórtice um animal que carrega o bija ( semente ) . A Kundalini é representada por uma serpente.

A simbologia animal também está presente em todas as linhas de ocultismo, na alquimia, nas cartas de tarô, nas runas, no I Ching, etc.

LÉO ARTÉSE

ANIMAL DE PODER

Aguia – Iluminação, a visão interior, invocada para podêres xamânicos, coragem, elevação do espírito a grandes alturas.

Aranha – Criatividade, a teia da vida, manifestação da magia de tecer nossos sonhos.

Baleia – Registros da Mãe Terra, sons que equilibram o corpo emocional, origens.

Beija-flor – Mensageiro da cura, amor romântico, claridade, graça, sorte, suavidade.

Borboleta – Auto-transformação, clareza mental, novas etapas, liberdade.

Búfalo – Sabedoria ancestral, esperança, espiritualidade, preces, paz, tolerância.

Cavalo – Poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força ,clarividência.

Cachorro – Lealdade, habilidade para amar incondicionalmente, estar a serviço.

Cobra – Transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade.

Coiote – Malícia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.

Coruja – Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga.

Elefante – Longevidade, inteligência, memória ancestral, proteção, auto-suficiencia.

Falcão – Precisão, preces ao Universo, mensageiro, olhar em volta, observar a distância.

Gato – Entendimento sobre mistérios, sensualidade, limpeza, visões místicas, independência.

Golfinho – Pureza, iluminação do ser, sabedoria, paz, amor, harmonia, comunicação.

Leão – Poder, força, majestade, prosperidade, nobreza, liderança, coragem, segurança.

Lobo – Amor, relacionamentos saudáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento.

Morcego – renascimento, iniciação, reencarnação, habilidades mágicas.

Onça – Espreita, proteção do espaço, silêncio, observação, precisão.

Pantera – mistério, sensualidade, sexualidade, beleza, sedução, força, flexibilidade.

Sapo – Evolução, limpeza, transformação, mistério, humor, emoções.

Tartaruga – estabilidade, organização, longevidade, honra, paciência, sabedoria.

Animal de poder…

Os animais são vistos como arquétipos, símbolos de energias que existem e que podemos encontrar e manifestar dentro de nós.

A sabedoria existente em um animal específico, não está necessariamente ligada com sua aparência ou com os pré-conceitos e crenças criados a respeito do mesmo pelo homem.

Cada pessoa tem seu “animal de poder” ou “totem”, que corresponde às características que aquela pessoa necessita desenvolver, aprender e manifestar em si em determinado momento de sua vida. O animal de poder é requisitado em todos os trabalhos xamânicos.

O animal de poder é que escolhe a pessoa e não o contrário. É importante não deixar que o ego interfira no seu processo de encontro com o animal de poder. Muitas vezes a pessoa deseja que seu animal de poder seja o mais bonito ou mais forte em sua opinião, e esses desejos do ego acabam atrapalhando a apresentação do animal que ela realmente necessita.

É importante lembrar que nenhum animal é melhor ou pior que outro.

Uma vez que se descobre o animal de poder, devemos estabelecer um relacionamento com o mesmo. Deve-se invocá-lo para realizar suas tarefas, visualiza-lo freqüentemente perto e dentro de você, e buscar aprender a desenvolver e manifestar suas características.

* Lembrar que ao invocar o animal de poder, não invocamos algo que vem de fora, e sim aquele animal dentro de nós.

Apesar de todos termos um totem específico, outros animais podem se apresentar para determinada pessoa, dependendo do trabalho que a mesma está realizando.

É muito importante estarmos atentos aos sinais e mensagens que o arquétipo do animal está nos passando. Eles podem aparecer em sonhos, jornadas, no seu dia a dia, na mente, etc…

Também é importante estarmos atentos para a forma que a animal se mostra: tamanho, estado de espírito, cor, saúde, olhar , movimento, etc… Para aprofundarmos nas características de um animal e compreendermos a completude do que ele tem para nos dizer, é interessante estudarmos o anima: seu habitat, hábitos, o que come, medos, presas…

“Depoimento de um índio – Sitting Bull – Grande chefe sioux, durante o marcha norte-americana para a conquista do oeste. “Quando nós índios, matamos animais utilizados na alimentação, comemos a carne toda. Quando arrancamos raízes, fazemos pequenos buracos. Sacudimos as pinhas e pinhões em vez de deitar as árvores abaixo. Só utilizamos madeira morta. Mas os brancos sulcam o solo, arrancam as árvores, matam tudo, Árvore diz: Não o faças; estou sofrendo, não me magoes. Mas eles abatem-na e cortam-na em bocadas. O espírito da terra um dia se levantará contra eles… …

Os índios nunca ferem nada, mas os brancos destroem tudo, dinamitam rochedos e deixam-nos espalhados pelo chão. A rocha diz; Não o faças, estás a me magoar. Mas os brancos não ligam. Quando os índios se servem de pedras, utilizam pedras pequeninas e redondas para fazer as suas fogueiras e cozinhar… Como pode o espirito da terra gostar do homem branco? Onde o branco lhe tenha tocado ela está triste…”

REIKI XAMÂNICO

“Os Curandeiros Nativos se valem do poder espiritual nas curas. Extraem esse poder de fontes múltiplas que vão desde o Grande Espírito, do seu próprio interior, ou ainda de forças e potências físicas e espirituais da natureza… O Falcão é uma fonte de poder espiritual… O Urso é médico por ser sábio… O Beija Flor é doutor em enfermidades mentais… O Pica-pau trabalha com o fogo… O Lobo é capaz de restrear as causas de qualquer enfermidade… O Vento sopra para longe as doenças, as Nuvens e a àgua purificam e Árvores funcionam como agentes ativos de cura. A Serpente penetra no corpo, sonda a causa da moléstia e a devora.”

(Médico Urso Pardo do Lago)

NAMASTÊ

A palavra Namaste (pronuncia-se Namastê) é composta de duas palavras sânscritas: Nama (reverência, saudação) e Te, que significa você. Em síntese é saúdo a você, de coração, ao que deve ser retribuído com o mesmo cumprimento. Pelos meios esotéricos acabou ganhando o significado floreado de “O Deus que habita em mim saúda o Deus que há em você”.

O gesto do Namaste, conhecido pelos budistas como Anjali mudra, consiste no simples ato de juntar as palmas das mãos ante o coração (ou mais precisamente o chakra do coração), e inclinar levemente a cabeça. Metaforicamente, os cinco dedos da mão esquerda representam os cinco sentidos de karma, enquanto os da direita representam os cinco órgãos do conhecimento. Significa então que mente e coração devem estar em harmonia, para que nosso pensar e agir estejam de acordo com o Dharma. Também é um reconhecimento da dualidade que existe no mundo e sugere um esforço de nossa parte para trazer essas duas forças unidas em equilíbrio.

Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos!

Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles.

Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico;

apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.

A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida.

A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fiode pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.

Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo – a produção de neuro transmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptiídicos na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lagrimas de alegria.

Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posição.

Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para

criar os corpos que realmente desejamos.

A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depressão por causa de um emprego perdido.

O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.

Shakespeare não estava sendo metafórico quando Próspero disse: “Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos.”

Você quer saber como esta seu corpo hoje? Lembre-se do que pensou ontem Quer saber como estará seu corpo amanhã? Olhe seus pensamentos hoje!

Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!

DEEPAK CHOPRAQUE ESSA ORAÇÃO INDÍGENA ILUMINE O SEU CICLO DE VIDA:

“Do Leste, de onde chega a luz. Ilumine-me! Do Sul, onde o Sol está forte. fortifique-me! Do Oeste, onde o Sol se põe. transforme-me! Do Norte, onde o Sol descansa. informe-me! Céu, Dê-me Poder. Mãe Terra, Nutra-me!!!!”

excluir

OM MANI PADME HUM

A Jóia de Lótus

OM

Elevemos-nos acima das dimensões de Corpo, Fala e Mente

Às vezes, em nossa vida, experimentamos distúrbios e emoções negativas que nos tiram de nossa natureza verdadeira. OM nos dá a possibilidade de transformá-las, de purificá-las. Pode também ser traduzido como essência de toda forma de esclarecimento.

MANI

Significa jóia

Simboliza a busca para alcançar a iluminação

a compaixão e o amor.

PADME

É a flor de lótus

a flor que cresce na água e que mostra exatamente como ela é

uma visão na realidade, a flor da sabedoria e do entendimento

HUM

Representa o espírito do esclarecimento

Produz o efeito de estabilização e purificação do espírito

O mantra OM MANI PADME HUM – a energia pura da compaixão que existe em todos os seres

Pronunciá-lo na meditação ou usá-lo inscrito, nos torna fortes o suficiente para evitar que outras pessoas o perturbem de qualquer maneira.

NAMASTÊ,

MIGUEL COSTA

O Importante

não é apenas o viver, mas o conviver;

não é apenas o dar, mas o dar-se;

não é apenas o agradecer, mas o apreciar;

não é apenas o sorrir, mas o irradiar sorrisos;

não é apenas o amar, mas o viver amor;

não é apenas o questionar, mas o tentar compreender;

não é apenas o aceitar, mas o incorporar;

não é apenas o estender a mão, ou o abrir a porta,

mas o dar a mão, o convidar a entrar.

O Importante

não é tanto fazer um amigo, mas o ser um amigo;

não é tanto o estar presente, mas o não fazer-se ausente;

não é tanto o consolar, mas o estar solidário;

não é tanto o vencer, mas o seguir lutando

(aí se escondem as verdadeiras vitórias).

O Importante

não é o possuir, mas o liberar;

não é o dividir, distribuir; mas o compartilhar;

não é o competir, mas o acompanhar;

não é o criticar, mas o orientar;

não é o aparecer, mas o comparecer;

não é o chegar, mas o prosseguir;

não é dar soluções, mas opções;

não é o sentir saudades, mas o poder alegrar-se no que já foi

(transformando-o assim num presente eterno,

onde tempo e espaço se fundem e se sublimam).

O Importante

não é o quanto, mas o tanto.

O Importante

é

aprender a ver além do que os nossos olhos vêem,

aprender a ouvir além do que os nossos ouvidos ouvem,

aprender a tocar além do que as nossas mãos alcançam,

aprender a dizer além do que os nossos lábios articulam,

aprender a amar além do que o coração imagina possível.

About these ads