…Esse inferno astral tem sido a personificaçäo de Urano.regente do ano 20 que estou fechando dia 07/10…tenho vivido dias ensolarados e dias de eclipse lunar:tenho dividido sorrisos e lágrimas,assistido a cura através do despertar da consciência e a dor agonizante dos demônios internos acorrentados ao medo,a culpa e ao apego das pessoas:algumas flores morreram e outras floresceram no meu jardim…no instante de um piscar de olhos.gosto do vento,mas quero me libertar de tanta liberdade,quero plantar árvores ao invés de flores,quero cultivar e colher os frutos que ainda näo provei,como ter um filho,publicar meus livros e minhas poesias,registrar minhas letras e músicas,construir e edificar os projetos sociais e espirituais que näo saem da minha cabeça…e por aí vai.acho que o ano 21,regido por Júpiter,será muito positivo para colocar tudo isso em prática,pois além da energia altamente fértil,expansiva e próspera que é inerente a esse arquétipo,eu sou muito mais jupteriano(Júpiter conjunto ao ascendente em leäo e regente do meu mapa astrológico,assinatura astrológica:Fogo-Sagitário,Lua e Marte em Sagitário,que rege junto com Júpiter as casa quatro e cinco,sucessivamente no meu mapa de nascimento) do que uraniano e me sentirei em casa,totalmente em sintonia com essas vibraçöes dominantes do “grande benéfico” Júpiter-Sagitário em minha vida!
Pai dos deuses entre os romanos correspondente ao Zeus dos gregos.
Seu brilho constante,marcha lenta e trajetória regular fez com que o batizassem desde a Antiguidade,como o mestre do céu.Realmente seu nome provêm do sânscrito: dyn (deus) e pater (pai). Teve vários nomes: Har-tap-sheta-ou (guia dos espaços misteriosos), no Egito antigo;Phaeton (brilhante), na grécia antiga; Vrihaspati (senhor do crescimento), na India; Soni–sing (planeta do ano) e Chi-ti (planeta regulador), na China.

Deus do céu e regente dos deuses do Olimpo, Zeus corresponde ao deus Júpiter romano.
Zeus era o filho mais jovem do Titã Cronos e Réia, e o irmão das divindades Posidon, Hades, Héstia, Deméter e Hera. De acordo com um dos mitos antigos do nascimento de Zeus, Cronos, temendo que ele talvez fosse destronado por um de seus filhos (assim como fizera, outrora, com o seu pai), engolia-os assim que nasciam. Quando do nascimento de Zeus, Réia embrulhou uma pedra com fraldas e a deu a Cronos para que engolisse pensando que fosse seu filho, e ocultou o deus infante em Creta, onde foi alimentado com o leite da cabra Amaltéia e criado por ninfas. Quando Zeus chegou à maturidade, ele forçou Cronos a vomitar as outras crianças, que estavam ávidas para se vingar de seu pai. Na guerra que se seguiu, os Titãs lutaram ao lado de Cronos, mas Zeus e os outros deuses foram bem sucedidos, e os Titãs foram confinados no abismo do Tártaro.
Zeus, a partir de então, dominou o céu, e a seus irmãos Posídon e Hades foi conferido o poder para dominar o mar e o mundo subterrâneo, respectivamente. A terra seria governada em comum por todos os três. Zeus se casou com Hera, sua irmã, mas teve muitas amantes, tanto humanas quanto divinas. Apareceu sob as mais diversas formas nos seus encontros com as mortais.
Para Homero, Zeus era imaginado de duas maneiras diferentes. É representado como o deus da justiça e da misericórdia, o protector dos fracos e o punidor do mal. Como marido de sua irmã Hera, ele é o pai de Ares, o deus da guerra; Hebe, a deusa da juventude; Hefesto, o deus do fogo; e Eileitia, deusa do parto. Ao mesmo tempo, Zeus é descrito como um deus que se apaixona por uma mulher a cada instante e usando de todos os artifícios para esconder sua infidelidade da ciumenta e irascível esposa. Os relatos de suas travessuras eram numerosos na mitologia antiga, e muitos de seus filhos eram o produto de seus casos de amor tanto com deusas quanto com mulheres mortais.
Acredita-se que, com o desenvolvimento de um sentimento de ética na vida grega, a ideia de um deus lascivo se tornou desagradável e, então, as lendas posteriores tenderam a apresentar um Zeus mais comedido. Seus muitos casos com mortais às vezes são explicados como o desejo dos primeiros gregos a traçar sua linhagem até o pai dos deuses. A imagem de Zeus era representada na escultura como a figura de um rei barbado. A mais célebre de todas as estátuas de Zeus era a colossal em ouro e marfim feita por Fídias, em Olímpia, a qual foi erigida quando da realização dos primeiros Jogos Olímpicos.

Na verdade,Zeus casou-se sete vezes: A primeira com a Oceanida Metis, que ele acabou engolindo para evitar ter um filho com ela (pelo mesmo motivo que não queria ser destronado por um filho homem, como foram seus pai e avô). Mas ele ficou com uma tremenda dor de cabeça quando fez isso e teve de pedir a Prometeus que abrisse um talho em sua cabeça para que a dor passasse. Quando ele fez isso, Atenas nasceu do rasgo que foi feito (em versões posteriores, Hefesto é quem abre um talho em sua cabeça).
A segunda esposa foi Themis, com a qual teve as três Horas (Eunomia, Dike e Eirene) e as três Moiras (Kloto, Lachesis e Atropos).
A terceira esposa foi Eurynome, com a qual teve as três graças,
A quarta esposa foi Demeter, com a qual teve Perséfone,
A quinta esposa foi Mnemosine, com a qual teve as nove Musas (Kleio, Euterpe, Thaleia, Melpomene, Terpsikhore, Erato, Polymnia, Urânia e Calíope).
Sua sexta esposa foi Leto, com a qual teve Apolo e Ártemis,
E finalmente, sua sétima e última esposa foi Hera, com a qual teve Hebe, Ares, Enyo, Hephastios (Hefesto) e Eileithya.
Como vocês já devem ter percebido, este é um texto iniciático. Os deuses remetem aos planetas (que remetem às virtudes da Alquimia), as sucessões remetem às Eras da humanidade e os casamentos de Zeus são um texto preparatório para o Hieros Gamos. Cada uma de suas esposas remete a um dos sete Chakras que devem ser abertos, bem como cada uma das histórias de suas filhas reflete uma das características que ocorrem com o aflorar destas energias. Por isso são apenas e tão somente SETE esposas e por isso que até a sexta esposa Zeus não possui nenhum filho homem. Apenas Apolo (o Deus-Sol) é o filho que vai destrona-lo (que representa a dualidade atingida pela abertura do sexto chakra na magia sexual).
Com Hera estão abertos todos os sete chakras e montados os seis casais olimpianos do culto Dionísico, para a celebração do Hieros Gamos.

Entäo,que venha o ano da prosperidade!que venha o ano do Centauro!que venha o ano do xamä!que venha o ano do fígado,da Águia,do grande carvalho,da cura,da sabedoria,da vitalidade,da bonança e da totalidade!(a carta 21 do tarot,”o mundo”,é a única que possuí os 4 elementos e forma um quadrado sob o círculo.estabilizando e conservando a energia criada.)
…e que venha o ano das grande bençäos para os justos,pois é o ano da justiça divina!!!!

Miguel Costa

 

Anúncios