Wagner Borges ::

(Cantando com os Curumins a Honra de Viver na Terra)

Ó, Mãe Terra!
Um dia, eu olhei-a lá do Espaço.
E o Grande Espírito me disse:
“Criança estelar, Ela o espera. Honre-a com sua presença!”

E, por obra e graça d’Ele, eu vim até Você.
Sim, eu vim de bem longe… E a Luz das estrelas veio comigo.
E Você me recebeu como filho, muitas vezes…
Eu entrei e saí dos seus corpos de argila – aprendendo e evoluindo.
E Você me acolheu em seu colo cálido – e Sua Natureza me abraçou.

Ah, querida, quantas vezes eu nadei em suas águas e comi dos seus frutos?
E, hoje, enquanto Você turbilhona pelo espaço, eu estou aqui, mais uma vez.
E espero estar honrando-a, em mais essa jornada pelo seu chão…
Muitos a consideram como uma prisão; mas, eu, não. Você é minha Mãe!
E estar aqui é uma honra… Porque eu reconheço a Sua Energia em mim.

Ó, Gaia!
Quantas vezes eu mergulhei em Seu Seio e me nutri de Sua Força Vital?
E quantas vidas eu levei para reconhecê-la – e agradecê-la, de coração?
Ah, eu lhe devo muito… E só posso honrá-la brilhando muito em seu corpo.

Os seus espíritos da natureza me conhecem, porque já voamos juntos…
Desde a cadeia do Himalaia até os céus do Brasil; da Ásia à Amazônia.
E os curumins me ensinaram a simplicidade de cantar para Você.
E eu ensinei para eles a dança das estrelas – e, juntos, nós a reverenciamos.
E eles me disseram: “Escreve algo para Ela!”
Então, Mãe, aqui estão essas linhas. Com honra na jornada… e Luz nos olhos.

Ó, Mãe Terra!
Muito obrigado, mais uma vez***.

(Dedicado aos meus amigos curumins.)

P.S.:
Escrevi essas linhas nessa noite de natal.
Com o Rama, o meu cachorrinho, aninhado nos meus pés.
E vi, em seus olhos, o brilho da vida – a Força Vital da Mãe Terra.
Lá fora, aconteceu o brilho dos fogos – e o cheiro acre da pólvora no ar.
E, aqui, dentro do meu lar na cidade, eu vi outros brilhos – secretos.
Eu vi a Luz verde dos curumins.
E, eles me disseram: “ama, ri, trabalha, escreve, ensina, aprende, vive e segue…”
Nessa noite de natal, a minha ceia foi com eles e o Rama – e foi farta… de Luz.

Gratidão.
Alegria.
E Vida.

– Wagner Borges – pequeno espírito aprendendo a honrar as trilhas de Gaia…
São Paulo, 25 de dezembro de 2011.

– Notas:
* Gaia – Deusa Grega da Terra; A Mãe Terra.
** Curumim – é uma palavra de origem tupi, e designa, de modo geral, as crianças indígenas.
*** Enquanto eu escrevia essas linhas, rolava aqui no som o belo CD “Unplugged” – do Rod Stewart, um dos grandes vocalistas do pop inglês. E eu adoro a versão acústica da música “People Get Ready” – oitava faixa do disco. Além, é claro, da linda canção “Maggie May” – quinta faixa do disco.
Obs.: O Ron Wood, guitarrista dos Rolling Stones e grande amigo de Rod Stewart, toca em várias das músicas do disco.

 

 

 

 

 

Anúncios