Archive for fevereiro, 2012


1. Pense positivamente para ser audacioso.
Toda vez que um pensamento negativo vier à sua mente, troque-o por outro.

2. Não seja inseguro.
Não tenha medo de nada e de ninguém.
Não dê poder ao medo. Ele é uma das maiores causas de fracassos e sofrimentos.

3. Não se queixe.
Quando você reclama da vida e das pessoas, tal qual um ímã, você atrai para si tudo o que é negativo.
As coisas que acabam dando errado começam a se materializar quando você se queixa.

4. Não se “culpe”.
Quando você se autopune, quando está inconformado, abre sua mente para as influências de energias negativas.

5. Sintonize com tudo o que é bom.
Você é uma mente potencializada para dirigir sua vida.

6. Não conserve o fel, o azedume, a irritação e a mágoa na intimidade do coração.
Eles são venenos para o corpo e para a mente.

7. Viva o presente.
O ansioso vive no futuro. O rancoroso vive no passado.
O otimista vive no presente.
Tenha fé, ore e espere pelo melhor.

8. Não deixe que à saudade e a rotina o sufoquem.
Seja como uma flecha que se lança à frente em busca do êxito e Jesus o auxiliará.

9. Não deixe que a mágoa, o ódio, a tristeza, o desânimo e o ressentimento façam ninho em sua mente e coração.
Coração alegre, mente tranquila e oração, são bons remédios para a alma.

10. Contagie-se de “tudo posso”.
Nada é impossível para aquele que crê.
Deus ajuda quem ora e é persistente.
(João Zamoner)

 

Assim como as pessoas têm muito medo de morrer porque não sabem o que irão encontrar na outra dimensão, os espíritos que estão vivendo no astral têm medo de reencarnar.
Esquecer o passado e mergulhar no mar encalpelado do mundo, enfrentar seus próprios limites e os desafios de seu crescimento é assustador. Controlar as emoções, ordenar a mente, experimentar as próprias idéias e enfrentar os resultados requer coragem, persistência. Ficar entregue ao próprio discernimento, tomar decisões, ser responsável pelo próprio destino atemoriza.
Para o espírito, reencarnar é como vestir um escafandro e mergulhar nas profundezas do oceano. O corpo de carne tem um metabolismo lento, muito diferente da vida astral, onde tudo é mais dinâmico e rápido. Lá, a força do pensamento materializa rapidamente os objetivos, de acordo com a capacidade de cada um, criando e movimentando os elementos.
Aqui, na Terra, nossos projetos levam muito mais tempo para se tornar realidade. Para construirmos um edifício levamos muitos meses, enquanto lá eles o fazem em algumas horas..
– Como?! Há prédios no astral? – alguns vão perguntar.
Há prédios, ruas , cidades, tudo. O que chamamos de astral são os mundos das outras dimensões do universo.
Cada um deles gravita em determinada faixa de ondas, possui um magnetismo próprio e, para os que vivem lá, tudo é tão sólido quanto para nós é nosso mundo.
Não os podemos ver porque nossos olhos enxergam apenas em limitada faixa de percepção, o que não os impede de continuar existindo. A limitação é nossa. Os micróbios existem, mas só os podemos ver se tivermos um microscópio.
– Se eles têm medo, porque reencarnam?
Para reeducar o emocional. No astral as emoções são muito mais fortes e profundas. A tristeza, o remorso, o arrependimento, a frustração, a mágoa tornam-se insuportáveis e chega um momento em que, cansado de suporta-las, o espírito aceita nascer na Terra. Para ele, o esquecimento será uma bênção. O magnetismo lento permitirá que ele medite mais, experimente, reflita, conheça-se melhor e amadureça.
Reencarnar na Terra é começar de novo. Todas as lembranças do passado são guardadas no inconsciente temporariamente e, embora possam influenciar intuitivamente o espírito reencarnado, ele estará em sintonia com o cérebro do novo corpo, que como um filme virgem vai registrar as novas experiências. Não é genial?
A vida, mágica e divina, vai tecer os acontecimentos, juntar pessoas, de acordo com as necessidades daquele espírito, e criar estímulos a que ele se torne mais consciente, liberte-se dos antigos padrões de crença que o levaram ao sofrimento. Se ele aproveitar, voltará ao astral mais lúcido e feliz.
A vida é um eterno agora, e nós continuaremos sendo o que fizermos de nós, seja onde for que passemos a viver. Enfrentar nossas dificuldades desde já, fazer nosso melhor, é construir nossa paz.

Zíbia Gasparetto

 

 

 

MEDINDO AS RIQUEZAS DO SER HUMANO

Fabuloso texto escrito por Catón, jornalista mexicano.

“Tenho a intenção de processar a revista “Fortune”, porque fui vítima de
uma omissão inexplicável. Ela publicou uma lista dos homens mais ricos do
mundo, e nesta lista eu não apareço. Aparecem: o sultão de Brunei, os
herdeiros de Sam Walton e Mori Takichiro.
Incluem personalidades como a rainha Elizabeth da Inglaterra, Niarkos
Stavros, e os mexicanos Carlos Slim e Emilio Azcarraga.
Mas eu não sou mencionado na revista.
E eu sou um homem rico, imensamente rico. Como não, vou mostrar a vocês:
Eu tenho vida, que eu recebi não sei porquê, e saúde, que conservo não sei
como.
Eu tenho uma família, esposa adorável, que ao me entregar sua vida me deu o
melhor para a minha; meus filhos maravilhosos dos quais só recebi
felicidades, netos com os quais pratico uma nova e boa paternidade.

Eu tenho irmãos que são como meus amigos, e amigos que são como meus irmãos.

Tenho pessoas que sinceramente me amam, apesar dos meus defeitos, e a quem
amo apesar dos meus defeitos.

Tenho quatro leitores a cada dia para agradecer-lhes porque eles lêem o que
eu mal escrevo.

Eu tenho uma casa, e nela muitos livros (minha esposa iria dizer que tenho
muitos livros e entre eles uma casa).

Eu tenho um pouco do mundo na forma de um jardim, que todo ano me dá maçãs
que iriam reduzir ainda mais a presença de Adão e Eva no Paraíso.

Eu tenho um cachorro que não vai dormir até que eu chegue, e que me recebe
como se eu fosse o dono dos céus e da terra.

Eu tenho olhos que vêem e ouvidos para ouvir, pés para andar e mãos que
acariciam; cérebro que pensa coisas que já ocorreram a outros, mas que para mim
não haviam ocorrido nunca.

Eu sou a herança comum dos homens: alegrias para apreciá-las e compaixão
para irmanar-me aos irmãos que estão sofrendo.

E eu tenho fé em Deus que vale para mim amor infinito.

Podem haver riquezas maiores do que a minha?

Por que, então, a revista “Fortune” não me colocou na lista dos homens mais
ricos do planeta? “

E você, como se considera? Rico ou pobre?

Há pessoas pobres, mas tão pobres, que a única coisa que possuem é …
DINHEIRO.

Armando Fuentes Aguirre (Catón)

“A beleza da posse mais valiosa,

que pode estar bem à sua frente,

desaparece quando os pensamentos dela se retiram.

… Apenas quando você focaliza a sua mente

é que percebe o encanto.

Portanto, é razoável dizer que dentro de nós, e não fora,

reside quase toda a felicidade que estamos buscando. “

Paramahansa Yogananda –

FAZ DE CONTA

“Faz
de conta que o céu tá bonito,
que a saudade é pequena e que a fé é
muita.
Faz de conta que a dor foi-se embora.
Faz de conta que ama e
que é amada.
Faz de conta que nada mais sangra,
que o sonho não
acabou e que o riso é constante.

Faz de conta que num piscar de
olho
a gente constrói o que a gente quiser.
Faz de conta que o
amor é tanto
que corre das veias e chega a sobrar.
Faz de conta
que a inocência
ainda existe e tá pertinho da gente.

Faz de
conta que as pessoas que
a gente gosta apareçam em sonho.
Faz de
conta que o fio da vida é longo
e que nele cabe a eternidade.
Faz
de conta que as cantigas
ocupam o lugar do choro.

Faz de conta
que a gente consegue desatar
os nós de marinheiro que a vida dá.
Faz
de conta que não é preciso inventar.”
O que prevalece AGORA é essa
maneira NOVA de sentir a VIDA.
Essa perspectiva que me faz ADMIRAR,
incansáveis
vezes…
Esse sentimento de GRATIDÃO pelas coisas mais simples que
existem.
Esse canal que escolho assistir com mais frequência…
Esse
jeito mais AMIGO de ouvir meu CORAÇÃO.

Os problemas, os
desafios, as limitações, não deixaram de exisitr,
deixaram apenas de
ocupar o espaço todo.
“Nem tudo é fácil na vida, mas
com certeza
nada é impossível
precisamos acreditar, ter fé e lutar
para que
não apenas sonhemos,
mas também tornemos todos
esses desejos
realidade!”
Gosto de colher pelo caminho os sorrisos mais bonitos,
as
emoções mais intensas e as pessoas que me abraçaram com a alma.
Guardo
também as saudades risonhas, o aroma do vento
da minha infância e as
canções que embalam momentos meus.
São estes os meus tesouros mais
valiosos!

 

 

DECISÕES

DECISÕES

Paulo Coelho


Carlos Castañeda diz:

” O grande poder do ser humano está

na sua capacidade de tomar decisões”.

Cada decisão que tomamos nos permite

modificar o futuro e o passado.

Escolher, porém, significa comprometer-se.

Quando alguém faz uma escolha,

deve lembrar-se que o caminho a ser

percorrido será muito diferente

do caminho imaginado.

Escolher significa:

“bem, eu sei onde quero chegar”.

A partir daí, é preciso estar atento ao mundo,

porque uma decisão deflagra uma série

de eventos inesperados.

Comprometa-se com a sua decisão

Seja ela no campo, afetivo,

profissional ou espiritual.

Tudo o que sua decisão precisa é

sua vontade de seguir adiante.

De resto, ela mesma lhe tomará pelas mãos

e lhe mostrará o melhor caminho.


Verdade,bondade e necessidade

Um rapaz procurou Sócrates e disse-lhe que precisava contar algo sobre alguém.
Sócrates ergueu os olhos do livro que estava lendo e perguntou:

– O que vai me contar já passou pelas três peneiras?
– Três peneiras? – indagou o rapaz.
– Sim !

A primeira peneira é a VERDADE.
O que quer me contar dos outros é um fato?
Caso tenha ouvido falar, a coisa deve morrer aqui mesmo.
Suponhamos que seja verdade.

Deve, então, passar pela segunda peneira:
a BONDADE.
O que vai contar é uma coisa boa?
Ajuda a construir ou destruir o caminho, a fama do próximo?
Se o que quer contar é verdade e é coisa boa,

deverá passar ainda pela terceira peneira:
a NECESSIDADE.
Convém contar?
Resolve alguma coisa?

Se passou pelas três peneiras, conte !!!
Tanto eu, como você e seu irmão iremos nos beneficiar.
Caso contrário, esqueça e enterre tudo.
Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente
e fomentar a discórdia entre irmãos.

 

O Reiki e a Ciência

Por William Lee Rand (Reiki News Magazine)

Pesquisas científicas na área de imposição das mãos vem sendo feitas há algum tempo. Há agora algumas experiências que validam e comprovam o tratamento com Reiki como técnica de cura. Alguns dos resultados mais interessantes dessas pesquisas demonstram que os resultados estão cada vez mais positivos hoje em dia.
Quase todos os hospitais e centros de saúde pesquisaram e utilizam a técnica. Um dos exemplos dessas pesquisas: “Cura por Reiki – Uma Perspectiva Fisiológica”. Em seu estudo, 48 pessoas compuseram o grupo experimental, enquanto 10 formaram o grupo de controle. Os grupos tiveram amostras de sangue retiradas no princípio e término da experiência. O grupo experimental recebeu tratamento com Reiki. O grupo de controle não recebeu o tratamento com Reiki.

Das amostras de sangue foram analisados a hemoglobina e o hematócrito. Hemoglobina é a célula vermelha do sangue que leva oxigênio. Hematócrito é a relação das células vermelhas do sangue com o volume total de sangue. As pessoas do grupo experimental que receberam o Reiki tiveram mudança significativa nesses valores com 28% sofrendo um aumento e o resto uma diminuição. As pessoas do grupo de controle não tiveram mudança significativa. As alterações, aumento ou diminuição são consistentes com o tratamento com Reiki, que é trazer equilíbrio para uma boa saúde.

Uma paciente teve 20% de aumento nesses valores. Ela continuou tratando-se 3 vezes por semana com Reiki e depois de 3 meses o aumento foi mantido. A paciente vinha de um quadro de anemia por deficiência de ferro. Outra experiência demonstrou aumento nos valores de hemoglobina, conduzida pela médica Otelia Bengssten, em um grupo de 79 pacientes com diagnósticos de pancreatite, tumor cerebral, enfisema, desordens endócrinas múltiplas, artrite reumática e parada cardíaca. O tratamento de Reiki foi feito em 46 pacientes, sendo 33 os de controle. Os pacientes mostraram aumentos significativos nos valores de hemoglobina. A maioria dos pacientes informou melhoras ou desaparecimento completo dos sintomas.

Esta experiência e a anterior demonstraram que as aplicações de Reiki produzem melhoras biológicas.

Outra experiência foi efetuada por Janet Quinn, diretora assistente de enfermagem na Universidade da Carolina do Sul. A meta dessa experiência era eliminar o efeito placebo. Trinta pacientes de coração receberam 20 perguntas de um teste psicológico para determinar o nível de ansiedade. Eles foram tratados com Reiki. Um grupo de controle de pacientes também foi tratado com tratamentos alopáticos à base de remédios convencionais. No primeiro grupo 17% teve o nível de ansiedade diminuído depois de 5 minutos de tratamento; o outro grupo não apresentou nenhuma modificação.

Daniel Wirth, da Pesquisa Internacional de Ciências de Cura em Orinda, Califórnia, conduziu um experimento controlado usando o Reiki. Quarenta e quatro estudantes da faculdade, do sexo masculino, com diversos e diferentes quadros. Todos os 44 receberam a administração do Reiki. Foi-lhes informado que o experimento era sobre a condutividade elétrica do corpo. Ninguém sabia que a experiência era sobre cura. No oitavo e décimo sexto dia foram feitas avaliações de cada um sobre comportamentos emocionais e dores ou problemas físicos. Depois de oito semanas, esse grupo tratado sentia diferenças em seus corpos, como mais disposição, bem estar, clareza mental e sono muito melhor.

Dr. John Zimmerman, da Universidade de Colorado, usando um SQUID (Dispositivo Supercondutor de Interferência Quântica) descobriu que campos magnéticos são criados ao redor das mãos de aplicadores e terapeutas de Reiki. As freqüências dos campos magnéticos que cercam as mãos dos reikianos eram de ondas dos tipos alfa e gama, semelhantes às observadas no cérebro de meditadores.

Dr. Barnard Grad, da Universidade de McGill em Montreal, usa sementes de cevada para testar o efeito de energias curativas psíquicas em plantas. As sementes foram plantadas e regadas com uma solução salina que retarda o crescimento. Uma parte das sementes, lacradas em um recipiente, foi regada com a solução energizada por um reikiano durante 15 minutos, e outra não foi. A pessoa que molhava as plantas não sabia qual grupo estava sendo aguado com a solução energizada com o Reiki e qual não estava. As plantas regadas com a solução salina cresceram mais rapidamente e mais saudáveis, com 25% mais peso e um teor de clorofila mais alto. Estas experiências envolvendo plantas, além de confirmarem a natureza da cura psíquica, confirmam a antiga compreensão metafísica de que energias curativas podem ser armazenadas em água para uso futuro.

Em outra experiência envolvendo a curadora psíquica Olga Worrall, o Dr. Robert Miller usou um transdutor eletromecânico para medir a taxa de crescimento microscópica de grama de centeio. O dispositivo usado tem uma precisão de milésimos de polegada por hora. O Dr. Miller fez a experiência em seu laboratório, fechando em seguida a porta para eliminar qualquer perturbação. Foi pedido a Olga, que se encontrava a mais de 600 milhas, para rezar e postar as energias das mãos à distância para a planta da experiência exatamente às 21 horas. No dia seguinte, quando o Dr. Miller voltou ao laboratório, o equipamento de teste tinha registrado crescimento contínuo normal de 6,25 milésimos de polegada por hora até às 21 horas. Naquele momento, o registro começou a divergir para cima e tinha subido a 52,5 milésimos de polegada por hora, que correspondia a um aumento de 840%! Esta taxa de crescimento permaneceu até de manhã, quando diminuiu, mas nunca para seu nível original.

O grupo de Spindrift fez extensas pesquisas envolvendo oração, Reiki e plantas. Os resultados indicaram que as plantas para as quais as rezas e o Reiki foram dirigidas crescem mais rapidamente e são mais saudáveis em comparação com as que não receberam, embora as condições sejam iguais para ambos os grupos de plantas.

Mais experiências estão sendo feitas e teorias científicas desenvolvidas para descrever o Reiki como técnica de cura. O desenvolvimento de equipamentos mais sensíveis permitirá à ciência entender, validar e praticar a realidade do tratamento com Reiki. Com isso veremos um uso crescente do Reiki individualmente, na família, em hospitais e consultórios. Um conhecimento mais profundo da natureza da saúde e da unidade de toda a vida redescobrirá a velha sabedoria que diminuirá o sofrimento, tornando a vida na Terra mais agradável e promovendo a cura do planeta.

Namastê!

via Marcinha